Chamada de propostas: Governança da Internet no Sul Global

O Núcleo de Pesquisa em Relações Internacionais (NUPRI) da Universidade de São Paulo (USP) está recebendo até o dia 15 de junho de 2017 propostas para sua próxima publicação sobre Governança da Internet no Sul Global.

A pesquisa sobre a governança da Internet é um assunto de importância global. Ela engloba um número crescente de aspectos chaves, disciplinas acadêmicas e abordagens teóricas. O número de eventos regionais e internacionais, publicações e debates sobre governança da Internet teve um aumento após o processo CMSI em 2003/2005. Desde então, disparidades políticas, econômicas e sociais tem deixado sua marca nos debates ao redor da Internet. Por um lado, a análise de governança da Internet poderia ser um processo técnico de aplicação de métodos de pesquisa a uma questão definida que, à primeira vista, não estaria vinculada a especificações geográficas. Porém, esta análise faz também parte da realidade social e do ambiente no qual a pesquisa e a análise são conduzidas. Existem tremendas diferenças definidas, em sua maioria, pelas estruturas dos respectivos países e também pelas estruturas e diferenças sociais dentro dos países e suas regiões. A liberação de capital e infraestrutura não só pode influenciar a quantidade e a qualidade da pesquisa mas também pode contribuir para a determinação de agendas políticas locais, regionais e globais.

Uma forma ampla e comum de caracterizar a diferenciação entre certas partes do mundo é a categorização entre Sul e Norte do planeta, na qual o Sul é composto em sua maioria pelo que era entendido como “países em desenvolvimento”, sem contar os termos mais ofensivos como “terceiro” e “quarto” mundo. Ao mesmo tempo, há a discussão sobre como integrar a vasta variedade de países e culturas de três continentes em uma categoria como Sul global, que apresenta diferenças notáveis dentro de si. O Sul global, como uma região vasta, será a limitação geográfica desta publicação para discutir a governança da Internet de um ponto de vista geograficamente específico mas também diversificado. O objetivo é abordar debates sobre a governança da Internet e outros tópicos que são específicos para muitos países na região como baixas taxas de acesso, desafios de infraestrutura, a falta de uma indústria de DNS, participação em debates internacionais sobre governança da Internet e mais.

Mais informações sobre esta chamada podem ser encontradas em http://www.internetgovernance.com.br.

Print Friendly, PDF & Email

Seja o primeiro a comentar

Top