Mundorama Especial 100, por Thiago Gehre

image_pdfimage_print

Em setembro de 2007 era publicado o primeiro número do Boletim Mundorama, Revista de Divulgação Científica em Relações Internacionais, como uma publicação on line do Instituto de Relações Internacionais da Universidade de Brasília (ISSN 2175-2052). O Mundorama 1 trouxe discussões atinentes a sua época: Índia e sua multiculturalidade (Paulo Antônio Pereira Pinto); hidropolítica e a internacionalização amazônica (Argemiro Procópio), A política externa de Bush, o Iraque, os republicanos e os democratas (Cristina Soreanu Pecequilo); e a encruzilhada de Islamabad (Ricardo dos Santos Poletto).

A proposta era dar agilidade às analises produzidas sobre as relações internacionais contemporâneas, reagindo às profundas modificações operadas no cenário acadêmico brasileiro e mundial com o advento da internet e da transmissão de dados de alta velocidade. O Mundorama manteve nestes 8 anos de existência um olhar eclético e atento às múltiplas dinâmicas que animam o mundo, estabelecendo dois focos prioritários.

O foco no Brasil produziu interessantes abordagens sobre a teoria e a práxis da política externa. Os caminhos e descaminhos das presidências de Lula da Silva e Dilma Rousseff, bem como as adaptações implementadas no bojo do Itamaraty, foram alvos de diversas contribuições. Além disso, muitas foram as análises das conjunturas políticas e econômicas dos últimos anos que temperaram o entendimento sobre as relações internacionais do Brasil, tanto na arena bilateral pela construção de parcerias estratégicas, como no ambiente multilateral mediante participação nos principais organismos internacionais.

O foco no globo brindou a comunidade científica com interpretações sobre a conjunção entre as forças estruturais, conjunturais e circunstanciais das relações internacionais. Considerou a relevância dos conflitos regionais e seus impactos sobre o Brasil, bem como debateu os rumos para a paz mundial. Vislumbrou o jogo das grandes potências: o papel destacado dos EUA, a emergência da China e o retorno da Rússia ao tabuleiro da política do poder. Enfocou uma agenda diferente, composta de temas sociais, pouco explorados, como saúde global, e em ascensão, como direitos humanos, migrações e combate à fome e à pobreza.

Ademais, o Mundorama tem servido ao propósito de divulgar eventos especializados, notas técnicas, produções acadêmicas e de institutos de pesquisa, os quais compõem o acervo da biblioteca do boletim.

Neste mês de dezembro de 2015 o Boletim chega a seu 100º número e estamos preparando uma edição especial. Convidamos alguns dos mais importantes professores e pesquisadores da área de relações internacionais para contribuir com reflexões sobre o seguinte tema “Quais os desafios do Brasil na área internacional no ano próximo?“.

Fiquem atentos às publicações que ocorrerão ao longo de todo o mês de dezembro.

Aproveitem e boa leitura!

Thiago Gehre Galvão, professor do Instituto de Relações Internacionais da Universidade de Brasília, é Editor-adjunto de Mundorama (thiago.gehre@gmail.com).

 

Como citar este artigo:

Editoria Mundorama. "Mundorama Especial 100, por Thiago Gehre". Mundorama - Revista de Divulgação Científica em Relações Internacionais, [acessado em 01/11/2015]. Disponível em: <http://www.mundorama.net/2015/11/01/mundorama-especial-100-por-thiago-gehre/>.

Seja o primeiro a comentar