Seleção de bolsista de pós-doutorado em Relações Internacionais – PUC-Minas

image_pdfimage_print

O Colegiado de Coordenação Didática do Programa de Pós Graduação stricto sensu em Relações Internacionais da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais – PUC Minas torna pública a abertura de inscrições para a seleção de um bolsista de pós-doutorado, no âmbito do Programa Nacional de Pós-Doutorado – PNPD, de acordo com a Portaria CAPES Nº 086, de 03 de julho de 2013 (http://www.capes.gov.br/bolsas/bolsas-no-pais/pnpd-capes)

Art. I. Cronograma

Evento Datas
Lançamento do Edital  11/03/2015
Período de inscrição (prorrogação) 14/05/2015
Data limite para envio de propostas pelo correio 12/05/2015
Divulgação dos resultados 15/05/2015

Art. II. Elegibilidade

Do candidato – Além dos requisitos necessários ao bolsista, conforme Portaria CAPES Nº 086, de 03 de julho de 2013, o candidato deverá, necessariamente, apresentar experiência na área de Relações Internacionais. Para tal, o candidato deverá ser autor ou coautor de no mínimo um artigo completo publicado em periódico classificado como A1, A2 ou B1 no Qualis de Relações Internacionais/Ciência Política nos últimos 3 anos. Tal artigo deverá ser preferencialmente de Relações Internacionais. Prioridade será dada aos candidatos com publicações comprovadas na linha de pesquisa “Processos Decisórios em Política Externa e Internacional”, cujo objeto é a “análise dos processos políticos envolvidos na tomada de decisão em organismos e negociações multilaterais; dos processos políticos envolvidos na tomada de decisão política internos aos diversos países, mas com impacto na política internacional – como política externa e política de defesa, por exemplo, mas não exclusivamente; e da interação entre processos domésticos e internacionais de decisão política”.

Dos Requisitos para implantação da bolsa

1º. São exigidos pela CAPES, de acordo com o Art. 5°, do Anexo I à Portaria Nº 086, de 03 de julho 2013: “I – possuir o título de doutor, quando da implantação da bolsa, obtido em cursos avaliados pela CAPES e reconhecidos pelo CNE/MEC. Em caso de diploma obtido em instituição estrangeira, este deverá ser analisado pelo Programa de Pós-Graduação; II – disponibilizar currículo atualizado na Plataforma Lattes do CNPq ou, se estrangeiro, currículo com histórico de registro de patentes e/ou publicação de trabalhos científicos e tecnológicos de impacto e/ou prêmios de mérito acadêmico, conforme anexo deste Regulamento; III – não ser aposentado ou estar em situação equiparada; IV – O candidato pode se inscrever em uma das seguintes modalidades: a) ser brasileiro ou estrangeiro residente no Brasil portador de visto temporário, sem vínculo empregatício; b) ser estrangeiro, residente no exterior, sem vínculo empregatício; c) ser docente ou pesquisador no país com vínculo empregatício em instituições de ensino superior ou instituições públicas de pesquisa. § 1º O candidato estrangeiro residente no exterior deverá comprovar endereço residencial no exterior no momento da submissão da candidatura. § 2º Professores substitutos poderão ser aprovados na modalidade “a” do inciso V, sem prejuízo de suas atividades de docência, após análise e autorização do Programa de Pós-Graduação. § 3º Os candidatos aprovados na modalidade “c” do inciso V deverão apresentar comprovação de afastamento da instituição de origem, por período compatível com o prazo de vigência da bolsa. § 4º Os candidatos aprovados na modalidade “c” do inciso V não poderão realizar o estágio pós-doutoral na mesma instituição com a qual possuem vínculo empregatício”.

2º. Apresentação, pelo(a) candidato(a) aprovado(a) de número de CPF e de número de Conta Corrente no Banco do Brasil, para efeito de implantação da Bolsa junto à CAPES.

. O(a) candidato(a) aprovado(a) deverá apresentar-se nas dependências do Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais (Av. Itaú, 525 – Bairro Dom Cabral – CEP: 30535-012 – Belo Horizonte – MG), às 10h:00m do dia 01 de JUNHO de, local onde deverá exercer suas atividades no período de vigência da bolsa.

III. Da proposta

4° Do seu objetivo: Necessariamente, as propostas deverão estar vinculadas à linha de pesquisa “Processos Decisórios em Política Externa e Internacional” – e será dada prioridade para propostas que se insiram na área de formação específica de “Política Externa”.

5º Da sua estrutura: Projeto de pesquisa em três vias, com o mínimo de 10 (dez) e o máximo de 15 (quinze) páginas, formatado em fonte Times New Roman 12 e em espaço 1.5, que apresente os seguintes requisitos: (I) redação clara e objetiva; (II) justificativa, objetivos, estado da arte, metodologia, cronograma (para execução dentro do período de vigência da bolsa) e referências bibliográficas adequadas, atualizadas e pertinentes ao assunto a que se refere o projeto; (III) vinculação à área de concentração do Programa – Política Internacional: Instituições, Conflitos e Desigualdades; (IV) representar contribuição relevante para os estudos na área de concentração do Programa.

6º Documentação:

– Curriculum Lattes comprovado do(s) candidato(s) à bolsa.

– Cópia do diploma de Doutorado.

– Plano de atividades do(a) candidato(a) incluindo: i) Organização e coordenação de um workshop sobre o tema específico da pesquisa, a ser realizado com a participação de doutorandos e docentes do PPGRI ao término do sexto mês de vigência da bolsa; ii) Contribuições para as atividades do Grupo de Estudos Processos Decisórios,  CEPDE, coordenado por professor do PPGRI; Ao término do 12º mês de vigência da  bolsa, apresentação de uma comunicação sobre os resultados da pesquisa para público selecionado; iii) Elaboração de um artigo com os resultados da pesquisa desenvolvida.

7º. Do prazo de execução: O prazo de execução da proposta será de no mínimo 6 (seis) meses, podendo chegar a 12 (dez) meses, a contar de JUNHO de 2015. O período de 12(doze) meses poderá ser prorrogado por mais 6(seis) ou 12(doze) meses, nos termos do Artigo 5 do Anexo I da Portaria Capes Nº 086, de 03 de julho 2013, reproduzido no Artigo II, § 1º deste Edital.

Art. IV. Da apresentação de Relatórios: Durante o período de recebimento de bolsa, deverão ser entregues ao Colegiado do Programa 2(dois) relatórios, sendo um ao final do primeiro semestre e outro ao final de 12(doze) meses de vigência da Bolsa, este último contendo cópia do artigo resultado da pesquisa desenvolvida.

Único. Caso a bolsa seja prorrogada, o bolsista deverá apresentar ao Colegiado, em prazo a ser por este estipulado, um novo planejamento de atividade, incluindo a apresentação de relatórios semestrais pelo tempo de vigência da bolsa.

Art. V. Das Disposições Gerais:

Para maiores informações sobre a elegibilidade do candidato, sobre a bolsa e outras informações pertinentes, ver a portaria CAPES Nº 086, de 03 de julho de 2013. O Colegiado de Coordenação Didática do Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais da PUC Minas reserva-se o direito de resolver os casos omissos e as situações não previstas no presente Edital.