Resenha de “O Desafio Global do Terrorismo: Política e Segurança Internacional em Tempos de Instabilidade”, de Marcos Degaut, por Hussein Ali Kalout.

“O Desafio Global do Terrorismo: Política e Segurança Internacional em Tempos de Instabilidade” é uma daquelas obras que já nascem destinadas a se tornar referência no assunto, preenchendo importante lacuna na escassa literatura brasileira sobre tema de tamanha importância e complexidade. Ex-Oficial de Inteligência da Agência Brasileira de Inteligência, Mestre em Relações Internacionais pela Universidade de Brasília, PhD em Security Studies pela University of Central Florida, professor universitário e ex-pesquisador no United Nations Institute for Disarmament Research (Unidir), em Genebra, Marcos Degaut possui amplas credenciais profissionais e acadêmicas que o autorizam a discorrer, com propriedade e precisão, acerca da natureza e das características do fenômeno terrorista, bem como de suas implicações para os sistemas políticos e para as relações internacionais.

O terrorismo certamente representa um dos elementos definidores de políticas no cenário mundial atual. Embora o terrorismo ideológico, característico da Guerra Fria, tenha sido significativamente reduzido, novas formas de terrorismo brotam por toda parte. A violência comunal continua na Índia; o nacionalismo implode estruturas sociais no Sri Lanka, Espanha, Irlanda do Norte e dissemina o ódio entre senhores da guerra rivais na África; o terrorismo vinculado ao tráfico de drogas assola tanto a América Latina como o sudeste da Ásia; nos estados resultantes da antiga Iugoslávia surge a reencarnação da limpeza étnica preconizada por Hitler na Alemanha, pregando a supremacia da raça ariana. Na nova ordem da segurança internacional, os movimentos marxistas armados perdem seu ímpeto e novos contornos abrem espaço para o fundamentalismo islâmico que parece despontar como arcabouço aglutinador de indivíduos ou grupo fanáticos que adotam o terrorismo como instrumento de coerção, deformando, assim, as feições dos reais valores da sociedade muçulmana.

Mas afinal,o que é terrorismo? Quem é terrorista? Na visão de quem? Quais seus objetivos? Qual a lógica da estratégia terrorista? Trata-se de uma atividade baseada em um padrão de escolhas racionais ou é uma arma de loucos e desesperados? Existe um perfil terrorista? De forma, crítica e com argumentos sólidos, Degaut analisa essas questões, fornecendo ainda detalhada classificação tipológica do terrorismo, sem precedentes na literatura nacional.

O autor apresenta ainda algumas das medidas mais comumente utilizadas para prevenir e combater o fenômeno terrorista, sob as perspectivas política, diplomática, militar e de inteligência, discutindo as implicações e os possíveis resultados de cada uma dessas estratégias. Da mesma forma, busca-se responder a questão de onde se  originam os recursos para o financiamento do terrorismo. A quem interessa financiar o terrorismo? Por quê? Por meio de quais mecanismos? Qual a relação do terrorismo com outras atividades ilícitas?

Com didatismo e profundidade, o autor discorre sobre essas e outras questões, transformando a obra em leitura essencial para a compreensão da essência da ameaça terrorista  e colaborando para o desenvolvimento do pensamento crítico em relação à área de estudos de segurança e estratégia no Brasil.

Bibliografia

DEGAUT, Marcos. O Desafio Global do Terrorismo: Política e Segurança Internacional em Tempos de Instabilidade. CSI Publishing, 2014, p. 294. ISBN 978-1-500-88790-2

Hussein Ali Kalout é pesquisador da Universidade Harvard e membro do Advisory Board da Harvard International Review.

Seja o primeiro a comentar