Evento – Lançamento do livro "A Primeira Guerra Mundial e o Declínio da Europa", de Paulo Fagundes Visentini

No aniversário de 100 anos do início da Primeira Guerra Mundial, a Editora Alta Books traz um inédito lançamento escrito pelo Professor Paulo Fagundes Visentini, titular de Relações Internacionais da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. A importância e o significado da Primeira Guerra Mundial têm sido negligenciados pelos estudos históricos, provavelmente porque esse conflito tenha sido seguido, vinte anos depois, por outro, materialmente ainda mais devastador, a Segunda Guerra Mundial. Entretanto, a Grande Guerra de 1914–1918 possui um sentido histórico mais abrangente, em muitos aspectos, que a de 1939–1945, pois marca a transformação de uma crise e de um antagonismo econômico estrutural em um confronto aberto e generalizado entre os polos dominantes do mundo, no qual a Europa perderá a primazia mundial, o liberalismo entrará em crise e o sistema internacional capitalista sofrerá sua primeira ruptura, com o triunfo da Revolução Soviética. Contrariando um paradigma posteriormente estabelecido, essa foi uma guerra desencadeada entre democracias, ainda que alguns dos contendores fossem regimes autocráticos, como a Rússia e a Turquia (uma em cada aliança rival). A Alemanha e o império austro-húngaro, bases da Tríplice Aliança ou Impérios Centrais, eram democracias com parlamentos no pleno exercício de suas funções, da mesma maneira que a Grã-Bretanha e a França, líderes da Tríplice Entente. O próprio movimento operário socialista, apesar de organizado formalmente numa internacional, cindiu-se em seções nacionais e, majoritariamente, apoiou as respectivas elites no desencadeamento desse novo tipo de conflito de custos então incalculáveis. Para informações adicionais, clique aqui